Seguir por Email

2 de out de 2013

HÁ MAIS VIDA EM MIM!

E quando eu penso que não, Deus vai lá e me surpreende de novo! Eu não aprendo mesmo! rsrs...
Desde setembro do ano passado, quando partilhei com vocês aqui no blog  as dúvidas que rondavam minha cabeça sobre as escolhas pessoais e profissionais, os dilemas sobre o tempo, fui rezando e entregando cada dúvida e toda a minha ansiedade nas mãos de Deus e de Nossa Senhora.
Sabia que tinha que fazer a minha parte, mas não tinha a mínima noção de que direção seguir. Tão cega diante dos planos de Deus!!!
Então segui todas elas! Continuei no mesmo emprego, mas tentei voltar pra minha área ao mesmo tempo. Comecei um acompanhamento médico para ver se estava tudo bem comigo para engravidar de novo, mas não me comprometi 100%.
Até que surgiu a vontade de voltar a morar no interior, principalmente para ficar perto da família. Voltei a procurar emprego por lá, fazendo contatos novamente, mas nada surgia. Combinei com o meu marido que, se um dos dois conseguisse trabalho por lá, iríamos embora. Fiz algumas entrevistas, e uma delas em uma empresa onde já trabalhei duas vezes, sendo entrevistada por um ex-chefe que já conhecia muito bem o meu trabalho, e aí minhas esperanças se renovaram.
Essa era a minha vontade.
Enquanto isso, meu marido começava a planejar um trabalho autônomo, que exigia um certo investimento, mas isso acontecia aqui em São Paulo e estava enrolado.
E foi no meio dessa dúvida e expectativa que o nosso querido Papa Francisco veio ao Brasil. E por providência - não coincidência, a missa celebrada por ele em Aparecida foi no dia da minha folga. Passei a noite e madrugada na fila junto com minha mãe e minha tia para tentar acompanhar a missa dentro da Basílica, mas não conseguimos. E todo o sacrifício não foi em vão, pois toda a penitência do frio, do sono, do cansaço, eu ofereci a Deus pela minha família e por tudo que estava acontecendo.
E parecia estar tudo tão amarrado e cheio de nós...
Foi quando recebi um "Acorda menina"! No meio da missa, recebi uma ligação confirmando a liberação do que faltava para o trabalho do meu marido em São Paulo.
Na mesma semana, soube que não havia sido contratada para aquela vaga conhecida no interior.
Poucos dias depois, recebi uma das melhores notícias da minha vida: A GRAVIDEZ!
E a minha vontade caiu por terra, pois o que prevalece são os desejos do Senhor! E Ele sabe o que é melhor pra mim e pra minha família, que agora vai crescer... Vocês não imaginam o tamanho da nossa alegria!
Querem mais uma coincidência? Ou melhor, providência? Um dia depois de descobrir que estava grávida, ainda com uma mistura de sentimentos, incluindo a insegurança e medo de se repetir o que aconteceu com a nossa Maria Eduarda, Deus nos acaricia com o evangelho durante a missa. Era a celebração da Assunção de Nossa Senhora. O evangelho? Lucas 1, 39-56, quando Maria visita sua prima Isabel, que estava grávida. E toda a homilia do padre foi voltada para as gestantes e mães. Não preciso dizer mais nada né?

Viva a Vida!