Seguir por Email

13 de abr de 2012

A batalha foi perdida, mas a guerra, nunca!!!

Bom dia amigos!
Mais uma vez o bom senso e o amor à vida não venceu!
Foi aprovado o aborto em casos de anencefalia.
Mas a Comissão deixou claro que o direito de prosseguir com a gravidez, seria um direito da mãe. Como se isso mascarasse uma atitude que no pé da letra, matará uma vida!
É gente! Foi dado o ponta pé inicial... Pra que? 
Pra outros tipos de condições em que o aborto seria uma "alternativa", complicações genéticas, anomalias, infanticídios. Duvida?
Qual seria o argumento nesses casos pra conseguir o direito da interrupção de uma vida?
"Já aprovaram pra casos de anencefalia, por que não aprovar nesses?
As vezes me pergunto em que sociedade vivemos? Buscamos tanto igualdade nos direitos, responsabilidade social e com o meio ambiente, ajudar o próximo etc... E aprovam uma lei que interrompe uma vida, curta concordo, mas que pra mim e pra minha esposa, só trouxeram felicidade e amor, onde conseguimos passar todo aquele sentimento de pai e mãe.
Agora pais que estão nessa situação, irão optar por escolher dar amor incondicional ao seu filho mesmo sabendo que será por pouco tempo, mas em que o sentimento ficará para eternidade, ou preferem interromper essa vida, sem dar a chance a vocês mesmos de descobrir que em qualquer caso, em qualquer situação é possível sim, AMAR.
Apenas peço que se dêem essa chance, posso garantir, que vale a pena... Que vale a pena se doar, sentir essa dor, dor de pais mas onde o amor e carinho é passado e é sentido por nosso filho, tenho certeza disso! Um abraço a todos!
Uol Notícias - Aprovação do aborto no caso de anencefalia
Diogo Henrique

5 comentários:

  1. Os ignorantes já estão achando que o aborto foi legalizado em qualquer caso, é somente em casos de anencefalia, não são todas as pessoas que tem condições psicológicas para levar uma gestação sabendo que o feto morrerá logo em seguida.

    A Mãe tem o direito de decidir e não deve ser julgada por ninguém principalmente por religiosos, vivemos em uma democracia.

    A mesma pessoa que apoia a vida desta criança é a pessoa que olha torto para ela na rua tendo preconceito pela sua aparência.

    O Sus não dá conta nem dos pacientes comuns que já tem, imagina pacientes com problemas assim.

    Todo mundo diz ter direito a vida mas quem vai arcar com as despesas de uma criança se a família for humilde e sem condições nenhuma de pagar tratamento, remédios, fono, fisio, enfim... vai pedir ajuda na Igreja? Para o Papa?

    Se você acha que para você foi certo ter levado a sua gestação isto é você quem decidiu, mas você não pode ficar escrevendo para as pessoas pensarem o mesmo, cada situação é uma e Deus e nem ninguém vai julgar uma mãe que fizer o aborto.
    Se eu estivesse em uma situação assim o faria com certeza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. QUEM NÃO TEM CONDIÇÕES PISICOLÓGICAS DE ARCAR COM AS CONSEQUENCIAS DE SUAS ESCOLHAS NÃO DEVERIA TER RELAÇÕES SEXUAIS!!!!!! NÃO EXISTE GARANTIA DE PERFEIÇÃO EM UMA GESTAÇÃO!!!! DISCORDO Q PESSOAS Q APOIAM O DIREITO A VIDA DESSAS CRIANÇAS OLHEM TORTO NA RUA...PESSOAS COMO VC SIM OLHARIAM TORTO NA RUA POR ISSO PREFERE APOIAR O ABORTO DO Q ARCAR COM SUAS RESPONSABILIDADES!!!!!

      Excluir
    2. Boa tarde, meu nome é Diogo, marido da kellen, criadora deste blog, pai da Maria Eduarda, nossa filha.

      Eu escrevi o post acima onde vocês opinaram.

      Não montamos este blog com a intenção de fazer a cabeça das pessoas, ou ser egoístas, concordo que vivemos em uma democracia e também sim, concordo que tudo, tudo na vida é uma questão de escolha.

      E por viver em uma democracia, onde nós mesmos escolhemos nossos governantes, onde decidimos que caminho seguir, que decisões tomar, que decidimos seguir em frente com a gravidez, seguir em frente com nossos princípios, criar este blog, passando apenas nossos testemunhos e informações para pessoas que passam, ou passaram pela mesma situação, e por interessados no assunto como vocês, se leram o blog por completo, a finalidade é e sempre será essa.

      No que diz respeito ao ponta pé inicial, onde escrevi acima, saliento com um exemplo:

      O que decidiria se você tivesse um filho e ele fosse diagnosticado com alguma anomalia genética, que não fosse anencefalia, e não tivesse no parto, chances de sobreviver? E que não fosse amparado, nos critérios para autorização do aborto?

      Você entraria na justiça pedindo a interrupção da gravidez? Se sim, como vc disse que faria um, qual argumento seria baseado? Acho na minha visão que seriam embasados nos casos de anencefalia, como uma jurisprudência, posso estar errado, mas penso assim...

      Não tenho o direito de mudar a cabeça das pessoas, mas posso me expressar contra o aborto, em qualquer situação, não posso julgar quem fará um aborto ou quem o fez.

      Não me baseei na lei pra escrever o que penso, me baseei no que fui criado, vivido.

      Não nos prendemos a preconceitos e paradigmas, quem nos conhece sabe disso, nos perdoe se interpretaram mal nossa colocação a intenção não foi e nunca será essa.

      Foi muito importante a troca de idéias a respeito do assunto, isso é uma Democracia não?

      Obrigado.
      DIOGO HENRIQUE

      Excluir
  2. Qual parte dessa lei você está com dificuldade e entender?
    Você ainda não prestou atenção que tudo se trata de ESCOLHA?

    Não é porque o aborto nesses casos foi legalizado, que agora tudo se resume a isso. Se a mulher tem no ventre um bebê anencéfalo, é escolha DELA abortar ou não. Quer ter o bebê? Tenha! Essa lei não afeta religiosidade de ninguém, afinal de contas, cada um sabe de si!

    É simples, minha querida, é contra alguma coisa? Não faça.
    Não é porque VOCÊ não quer que significa que todas as mães que acham isso sofrimento, tenham que passar por isso.

    Larga de ser egoísta e pense nos outros um pouco. Ninguém tem que concordar com vc, ninguém tem que achar bom, ninguém é imposto a nada.
    Democracia é dar as pessoas a opção de escolha. Não é porque algo é permitido que vc tenha que fazer. A pessoa faz se quiser.

    É contra o aborto, querida? Não faça um. Fim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EXATAMENTE EH CONTRA A POSSIBILIDADE DE SE TER UM BB NESSAS CONDIÇÕES NÃOOOOOOO FAÇAAAAAM UM BB!!!! SIMPLES QUERIDOS!!!

      Excluir

Querido (a) leitor (a),
Você é muito bem vindo neste blog, mesmo que não concorde com o que lê aqui. No entanto peço que seja respeitoso ao incluir o seu comentário. Reforço que não concordamos com todas as mensagens deixadas no painel, que visa ser uma ferramenta de auxílio à famílias que passam pela mesma situação.
Qualquer outro contato pode ser feito pelo e-mail: kellenreis.tv@gmail.com
Obrigada.