Seguir por Email

10 de mai de 2012

Saudade

Hoje eu acordei com saudade dela. Me bateu aquele apertozinho no coração, talvez seja coisa de mãe mesmo... E tem dia que é assim. Não preciso sonhar ou falar dela pra sentir isso. A saudade aperta quando a gente menos imagina, mas chegando o dia das mães, é quando ela mais pesa. Não tem como não ver as crianças do condomínio voltando da escolinha com os presentinhos pras mamães, ou ainda, se estiver andando na rua, ver as promoções das lojas para o dia tão especial, e aí você identifica mães paquerando o presente desejado, ou os filhos discutindo o que comprar, maridos olhando vitrines sem ter a menor ideia do que fazer. É que antes eu só fazia parte desse lado da história. Continuo fazendo, claro, pois a minha mamadí é muito especial pra mim, mas pensar que eu também sou mãe, sem ter a minha filha, dói. Já estou me preparando para as homenagens na missa, para o almoço em família e quero tentar participar de tudo. Mas talvez eu apenas fique em casa... sentindo essa saudade que eu sei, é pra sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Querido (a) leitor (a),
Você é muito bem vindo neste blog, mesmo que não concorde com o que lê aqui. No entanto peço que seja respeitoso ao incluir o seu comentário. Reforço que não concordamos com todas as mensagens deixadas no painel, que visa ser uma ferramenta de auxílio à famílias que passam pela mesma situação.
Qualquer outro contato pode ser feito pelo e-mail: kellenreis.tv@gmail.com
Obrigada.