Seguir por Email

19 de abr de 2012

Quanto vale um segundo de uma vida???


É uma pena que apenas um deputado não possa fazer peso em uma decisão tão importante como a que foi tomada na semana passada pelo STF. Contra fatos não há argumentos, ou melhor, não deveria ter... Não estou fazendo campanha pra ninguém, mas quando um político acerta, temos que valorizar. Assistam à essa explicação simples, porém completa, sobre quanto vale um segundo de uma vida.


15 de abr de 2012

O que diz a Igreja


arte2

A Conferência Nacional dos bispos do Brasil, logo após a conclusão do julgamento do Supremo Tribunal Federal sobre a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental nº 54, emitiu nota oficial  lamentando a decisão. No texto, os bispos afirmam que "Legalizar o aborto de fetos com anencefalia, erroneamente diagnosticados como mortos cerebrais, é descartar um ser humano frágil e indefeso".

Leia a integra da Nota:
Nota da CNBB sobre o aborto de Feto “Anencefálico”Referente ao julgamento do Supremo Tribunal Federal sobre a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental nº 54

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB lamenta profundamente a decisão do Supremo Tribunal Federal que descriminalizou o aborto de feto com anencefalia ao julgar favorável a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental n. 54. Com esta decisão, a Suprema Corte parece não ter levado em conta a prerrogativa do Congresso Nacional cuja responsabilidade última é legislar.
Os princípios da “inviolabilidade do direito à vida”, da “dignidade da pessoa humana” e da promoção do bem de todos, sem qualquer forma de discriminação (cf. art. 5°, caput; 1°, III e 3°, IV, Constituição Federal), referem-se tanto à mulher quanto aos fetos anencefálicos. Quando a vida não é respeitada, todos os outros direitos são menosprezados, e rompem-se as relações mais profundas.
Legalizar o aborto de fetos com anencefalia, erroneamente diagnosticados como mortos cerebrais, é descartar um ser humano frágil e indefeso. A ética que proíbe a eliminação de um ser humano inocente, não aceita exceções. Os fetos anencefálicos, como todos os seres inocentes e frágeis, não podem ser descartados e nem ter seus direitos fundamentais vilipendiados!
A gestação de uma criança com anencefalia é um drama para a família, especialmente para a mãe. Considerar que o aborto é a melhor opção para a mulher, além de negar o direito inviolável do nascituro, ignora as consequências psicológicas negativas para a mãe.   Estado e a sociedade devem oferecer à gestante amparo e proteção
Ao defender o direito à vida dos anencefálicos, a Igreja se fundamenta numa visão antropológica do ser humano, baseando-se em argumentos teológicos éticos, científicos e jurídicos. Exclui-se, portanto, qualquer argumentação que afirme tratar-se de ingerência da religião no Estado laico. A participação efetiva na defesa e na promoção da dignidade e liberdade humanas deve ser legitimamente assegurada também à Igreja.
A Páscoa de Jesus que comemora a vitória da vida sobre a morte, nos inspira a reafirmar com convicção que a vida humana é sagrada e sua dignidade inviolável.
Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil, nos ajude em nossa missão de fazer ecoar a Palavra de Deus: “Escolhe, pois, a vida” (Dt 30,19).

Cardeal Raymundo Damasceno Assis
Arcebispo de Aparecida
Presidente da CNBB
Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília
Secretário Geral da CNBB


13 de abr de 2012

A batalha foi perdida, mas a guerra, nunca!!!

Bom dia amigos!
Mais uma vez o bom senso e o amor à vida não venceu!
Foi aprovado o aborto em casos de anencefalia.
Mas a Comissão deixou claro que o direito de prosseguir com a gravidez, seria um direito da mãe. Como se isso mascarasse uma atitude que no pé da letra, matará uma vida!
É gente! Foi dado o ponta pé inicial... Pra que? 
Pra outros tipos de condições em que o aborto seria uma "alternativa", complicações genéticas, anomalias, infanticídios. Duvida?
Qual seria o argumento nesses casos pra conseguir o direito da interrupção de uma vida?
"Já aprovaram pra casos de anencefalia, por que não aprovar nesses?
As vezes me pergunto em que sociedade vivemos? Buscamos tanto igualdade nos direitos, responsabilidade social e com o meio ambiente, ajudar o próximo etc... E aprovam uma lei que interrompe uma vida, curta concordo, mas que pra mim e pra minha esposa, só trouxeram felicidade e amor, onde conseguimos passar todo aquele sentimento de pai e mãe.
Agora pais que estão nessa situação, irão optar por escolher dar amor incondicional ao seu filho mesmo sabendo que será por pouco tempo, mas em que o sentimento ficará para eternidade, ou preferem interromper essa vida, sem dar a chance a vocês mesmos de descobrir que em qualquer caso, em qualquer situação é possível sim, AMAR.
Apenas peço que se dêem essa chance, posso garantir, que vale a pena... Que vale a pena se doar, sentir essa dor, dor de pais mas onde o amor e carinho é passado e é sentido por nosso filho, tenho certeza disso! Um abraço a todos!
Uol Notícias - Aprovação do aborto no caso de anencefalia
Diogo Henrique

12 de abr de 2012

Vigília em defesa da vida

CONVOCAÇÃO: VIGÍLIA ECUMÊNICA PELA VIDA

CONVOCAMOS TODOS BLOGUEIROS E INTERNAUTAS CRISTÃOS, de todas as denominações religiosas, NÃO-CRISTÃOS e TODOS os defensores da vida humana, PARA  DIVULGAR E PARTICIPAR DA AÇÃO CONJUNTA CONTRA A LIBERAÇÃO DO ABORTO pelos 11 ministros(as) do STF - Supremo Tribunal Federal 

1 - VIGÍLIA ECUMÊNICA DE ORAÇÃO PRESENCIAL 
Dias 10 e 11.04.2012 - Vigília de Oração Ecumênica em frente ao STF - Supremo Tribunal Federal 

Participações de artistas:  Elba Ramalho e Nael de Freitas


2-TWITAÇO VIGÍLIA  -  #abortonuncamais
A partir das 18:00 horas do dia 10.04.2012, durante toda  a noite e durante todo o dia 11.04.2012, até o término do julgamento no STF 


A partir das 9:00 horas, nos dias 10 e 11.04.2012. até o término do julgamento - envio de emails para os Ministros do STF - Emails dos ministros e TEXTOS abaixo


EMAILS DOS MINISTROS
mgilmar@stf.jus.br, mgilmar@stf.gov.br,   mcelso@stf.jus.br, mcelso@stf.gov.br,  marcoaurelio@stf.jus.br,  
marcoaurelio@stf.gov.br, gabinete-lewandowski@stf.gov.br,  anavt@stf.gov.br,  anavt@stf.jus.br carlak@stf.gov.br, carlak@stf.jus.br,   gabminjoaquim@stf.jus.brgabcob@stf.jus.braudienciacarmen@stf.jus.braudienciasgilmarmendes@stf.jus.brgabinete-lewandowski@stf.jus.br
 marcoaurelio@stf.jus.brgabineteluizfux@stf.jus.br,  gabmtoffoli@stf.jus.br

MODELO n. 01 de TEXTO DE EMAIL PARA OS MINISTROS



"Exmo(a) Senhor(a) Ministro(a) do Supremo Tribunal Federal: 
1 - Não concordo com a a possibilidade do aborto de bebês anencefálicos e cujo julgamento está marcado para o dia 11 de abril.  
2 - A liberação do assassinato de bebês anencéfalos não resolve a principal do problema,  apontada pela medicina brasileira: a falta de ácido fólico na época da gestação.  Em vez de matar os bebês, melhor será obrigar os governos a dar condição alimentar especial para as gestantes, a partir da fecundação do óvulo. 
3 - A liberação do aborto de anencéfalos fere a dignidade humana, pois o bebê apresenta de fato uma má-formação, porém ele não está em morte cerebral. Seguindo o protocolo de definição de morte cerebral para recém nascidos (que, aliás, apresenta particularidades diferentes do protocolo de adultos) não se chega à conclusão de morte encefálica, pois nenhuma técnica pode preencher as exigências legais para comprovar a morte cerebral de um feto vivo, dentro do útero.  Inclusive, é de conhecimento público que a Associação Médica dos E.U.A. suspendeu a autorização de doação de órgãos nestes casos, exatamente por não ser possível diagnosticar a morte cerebral das crianças portadoras de anencefalia durante a gravidez ou depois do nascimento, pelo fato de estarem vivas. 
4- Não existe risco de morte para a gestante. O argumento de que a gestação de fetos com anencefalia é um risco de morte para a mãe não procede com a literatura da Obstetrícia clássica. Os riscos físicos e para o futuro obstétrico da mãe são menores se houver a espera do desenlace natural da gestação, com acompanhamento médico. 
5 - O aborto provocado em qualquer época da gestação é que traz sérios riscos à mãe. Não há base sólida em argumentos médicos e psicológicos para ser solicitada a liberação do aborto no caso de bebês anencefálicos. 
6 - É evidente a ingerência de interesses internacionais na liberação do aborto  e no uso  político das expectativas dessas mães para chegar a esse objetivo.
7 - Por isso, solicitamos de V. Excia  que vote NÃO à interrupção da gravidez de bebês com anencefalia, e SIM ao acompanhamento ALIMENTAR, MÉDICO E PSICOLÓGICO das gestantes, as grandes vítimas dessa CULTURA DA MORTE que pretendem implantar no Brasil, com a ajuda da mais Alta CorteBrasileira. 
 Atenciosamente ......."

MODELO N. 02  DE TEXTO DE EMAIL  PARA OS MINISTROS:


Excelentíssimos Senhores Ministros do Supremo Tribunal Federal, antes de julgarem a ADPF 54 sobre o aborto dos bebês anencéfalos, peço leiam o que tenho a dizer:

“...Mas, se ergues da justiça a clava forte, Verás que um filho teu não foge à luta, Nem teme, quem te adora, a própria morte...”

Eu, ________________________________________________, venho por meio desta carta manifestar que sou contrário(a) ao aborto em todas as circunstancias, inclusive nos casos em que o feto é portador de anencefalia.
A vida é o maior dom de que dispomos e não compete a ninguém o poder de tirá-la.
Em um Estado Democrático de Direito, é preciso que seja resguardado o primeiro e mais importante Direito Fundamental, o Direito de Viver, sem o qual não se pode obter os demais direitos à saúde, educação, moradia, alimentação e lazer.
Não pode haver justiça numa decisão que opta por retirar a vida de seres inocentes, que se encontram numa situação de tamanha fragilidade como a dos bebes anencéfalos.
É pela vida do bebê e pelo bem-estar da mãe que lutamos.
O Estado deve zelar pelos cuidados para com a gestante e o bebê providenciando o conforto possível e todos os cuidados paliativos cabíveis, de maneira a aliviar o sofrimento. Além disso, devem ser implementadas medidas preventivas (vide art. 198, inc.II da CRFB/88) no sentido de propiciar a ingestão diária de ácido fólico por parte das mulheres em idade fértil, por ser este um meio comprovadamente eficaz de prevenção às malformações do tubo neural, dentre as quais se encontra a anencefalia ou, como mais corretamente denominada meroanencefalia (ausência parcial do encéfalo).
Defendemos que a mãe possa descobrir a importância do seu papel materno no chamado a amar seu filho, mesmo que ele esteja doente ou tenha pouca expectativa de vida.
A vida, mesmo que breve, merece ser vivida com intensidade e amor.
Esta é uma carta de quem ama a vida e luta para que todos tenham vida e a tenham em abundância.
Atenciosamente,
_____________________________________
(Assinatura)

“NÃO TENHO MEDO DO BARULHO DOS MAUS,
MAIS ME APAVORA O SILÊNCIO DOS BONS!”
Martin Luther King
Participe!  A vida humana não tem religião, tem vida humana!
Envie este email para todos os seus conhecidos, amigos, parentes. 
Seja você também um defensor da vida humana!

O dia chegou...


Fomos nos deitar ontem pensando em como estaria a cabeça de cada Ministro do Supremo Tribunal Federal. Se estariam refletindo sobre a decisão importante que teriam de tomar hoje...
Se estariam tranquilos ou preocupados, se estariam nervosos ou ansiosos, se estariam com a consciência em paz. E aí, quase não durmi.
Hoje fiquei o dia todo sem computador, apenas com a Internet do celular, que não é dos mais modernos. Passei a manhã e a tarde correndo os principais canais de notícias e ouvindo o rádio para acompanhar a votação que decidirá sobre a legalização do aborto em caso de anencéfalos. O Diogo estava trabalhando e me atualizava com as informações que ele conseguia ouvir. Me senti como se estivessem decidindo sobre a vida da minha filha, Maria Eduarda. E na verdade, é...
Quantas outras Marias e Josés são diagnosticados com anencefalia todos os dias no Brasil e podem nem vir ao mundo se suas mães tiverem o respaudo da justiça para matá-los porque são considerados sem expectativa de vida? O que me espanta é usarem o argumento de que quem decide sobre seu corpo é a mulher. Mas para mim não se trata de decidir sobre o "seu corpo" e sim sobre o corpo de outro ser humano, que é seu FILHO!!! E aí eu começo a ler comentários do tipo: "...não podem deixar esses monstros nascerem..." ou ainda: "...até que enfim o Brasil está andando pra frente e apagando leis da Idade Média..." Aí eu me pergunto, que país estamos construindo? Será que não temos culpa de tudo isso que está acontecendo com ele? Afinal, não escolhemos diretamente os Ministros, mas elegemos deputados, senadores, governadores, presidente, vereadores e prefeito.
Ou ainda, passamos a achar que tudo é normal, que algumas mudanças de comportamento são normais, que trair é normal, mentir, roubar, enganar, iludir, agredir, transar com qualquer um, se vingar... e será que a legalização do aborto de fetos anencéfalos não é apenas o ponta-pé inicial para que essa prática também passe a ser vista como "normal"? E daqui há pouco vão legalizar o infanticídio, e tantas outras coisas.
Fala-se que o aborto é uma questão de saúde pública, mas a própria ciência já provou que os fetos reagem quando o aborto começa a ser feito dentro do útero materno!
Só queria que as gestantes que receberam o diagnóstico de anencefalia soubessem que é possível levar a gravidez a diante, é possível respeitar a vida e aguentar até que o bebê aguente, é possível passar por esse sofrimento e aprender a conviver com a dor, que é uma dor de saudade e não de culpa!
Mães de anencéfalo são mães escolhidas a dedo por Deus! Ele nos escolheu para sermos geradoras desses frutos especiais e é Ele, somente Ele quem dá todo o suporte que precisamos.
Minha filha mudou a minha vida para sempre! E como foi bom conhecê-la, dizer a ela o quanto nós a amamos, o quanto a queríamos, e como foi bom ouvir o seu choro, tocá-la, segurar a sua mão e agradecer por ela ter sido tão forte.
A mulher não tem o direito de decidir, pois quem decide é Deus! E que Ele tenha compaixão de todos aqueles que ainda não experimentaram o seu amor, que não respeitam a vida e que votam a favor do aborto. E sabem de uma providência? Hoje, quarta-feira, é rezado o mistério glorioso do santo terço, em que Maria é consagrada como Mãe de Deus! Não é a tôa! Ela é mãe e tenho a certeza de que está intercedendo por tudo!